Quer dizer Boas Novas segunda a Bíblia.

É chamado na Bíblia de “o evangelho do reino” (Mt. 4:23), “evangelho de Deus” (Rm. 15:16), os “evangelho de Jesus Cristo” (Mc. 1:1), “evangelho da graça de Deus” (At. 20:24), “evangelho de paz” (Ef. 6:15) e as “evangelho eterno” (Ap. 14:6).

A palavra grega traduzida por “Evangelho” é euaggélion (boas novas). “Evangelizador” (palavra portuguesa que quase é uma transliteração da grega) é um pregador do Evangelho. — At. 21:8; 2Tm. 4:5.

São as “boas novas” do Reino de Deus e da salvação pela fé em Jesus Cristo (particularmente associada a mensagem contida nos quatro evangelhos: Mateus, Marcos, Lucas e João).

Uma ideia do conteúdo e do escopo do Evangelho pode ser obtido das denominações acima. Incluem todas as verdades a respeito das quais Jesus falou e os discípulos escreveram.

Ao passo que os homens da antiguidade esperavam em Deus e tinham fé mediante o conhecimento a respeito Dele, os propósitos de Deus começaram a ‘pelo aparecimento de nosso Salvador Cristo Jesus, o qual não só destruiu a morte, como trouxe à luz a vida e a imortalidade, mediante o evangelho’. — 2Tm. 1:9, 10.

Séculos antes, Deus havia declarado o Evangelho a Abraão, indicando assim o meio pelo qual ele se propôs prover o Evangelho. Ele disse:

“Por meio de ti serão abençoadas todas as nações.” (Galatas. 3:8)

Mais tarde, Deus falou por meio do profeta Isaías sobre a pregação do Evangelho.

Jesus Cristo leu esta profecia na sinagoga de Nazaré, dizendo depois:

“Hoje se cumpriu esta escritura que acabais de ouvir.” (Lucas. 4:16-21)

A profecia de Isaías descrevia o propósito e o efeito do Evangelho a ser pregado, especialmente desde o tempo da vinda do Messias. — Isaias. 61:1-3.

Durante o ministério terrestre de Jesus, ele confinou sua pregação do Evangelho aos judeus e prosélitos, dizendo:

“Não fui enviado a ninguém senão às ovelhas perdidas da casa de Israel.” (Mateus. 15:24)

Ao enviar os 12 apóstolos, ordenou-lhes:

“Não tomeis rumo aos gentios, nem entreis em cidade de samaritanos; mas, de preferência, procurai as ovelhas perdidas da casa de Israel;.” (Mateus. 10:5, 6)

Em certa ocasião, pregou a uma mulher samaritana, povo aparentado com os israelitas, mas não porque tivesse entrado naquela cidade a fim de pregar.

No entanto, a receptividade daquela mulher e de outros foi tão favorável que Jesus permaneceu com eles por dois dias. — João. 4:7-42.

Depois da morte e da ressurreição de Jesus, ele deu aos seus discípulos a ordem:

“Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado.” (Mt. 28:19, 20)

Disse também que a pregação deles alcançaria a “parte mais distante da terra”. (At. 1:8)

Mas, durante uns três anos e meio depois disso, o Espírito Santo levou os discípulos a confinar sua pregação aos judeus e aos samaritanos.

Desde aquele tempo, o Evangelho foi pregado na maior medida possível e na região mais ampla.

COMPARTILHAR
Próximo artigoO Evangelho e sua importância

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here