fermento

Outra parábola lhes disse: O reino dos céus é semelhante ao fermento, que uma mulher toma e introduz em três medidas de farinha, até que tudo esteja levedado. Mateus 13:33

Nesta Parábola do Fermento Jesus foca sua a atenção no poder interior do reino, que, de forma invisível, exerce influência sobre tudo.

Jesus utilizou uma mensagem simples e objetiva nessa parábola, algo que facilmente pode ser compreendido. Ele descreveu uma situação corriqueira na vida de qualquer dona de casa da época: o processo de se fazer pão. Nesse processo, a mulher pegou uma pequena quantidade de fermento, misturou em uma grande quantidade de farinha. Embora a parábola não descreva, juntamente à farinha e ao fermento, também era utilizada a água e o sal na típica receita de pão daquela época. Estes outros ingredientes não aparecem na narrativa, pois não são importantes para o ensino que estava sendo transmitido. Após fazer toda essa mistura, restava à mulher apenas deixar a massa descansar, esperando com que o fermento fizesse a massa crescer.

O invisível demonstra resultados visíveis: o fermento fica invisível na massa, mas todos podem ver o seu efeito. Da mesma forma o reino de Deus, reconhecido no coração e vida dos cidadãos desse reino, ainda que pareça invisível no mundo de hoje, ele está presente, agindo ativamente, e, em resultados visíveis, podemos perceber seu poder e sua presença.

O fermento atinge cada parte da massa: enquanto a massa está descansando em seu processo de levedura, cada partícula dela está sendo atingida, afim de que ela cresça. Nós, como seguidores de Cristo, devemos fazer com que o reino do céu atinja cada segmento das nossas vidas. Os cidadãos do reino devem combater as condições de miséria no mundo, devem ficar atentos às necessidades dos pobres, prezar pela melhoria na educação, devem ser solidários à causas sociais legitimas, precisam defender a justiça frente às injustiças praticadas, devem exigir honestidade dos que foram eleitos para governar, precisam promover a moralidade e a decência, etc. Resumindo, devemos agir com integridade em todas as áreas, afim de que os ensinamentos das Escrituras sejam relevantes em todos os lugares. Os cristãos devem fazer com que a obediência à Cristo reflita em todas as esferas da vida.

Essa lição integra a missão da Igreja: a conduta que é esperada de nós, seguidores de Cristo, em cada segmento das nossas vidas, não é algo à parte da evangelização do mundo, ao contrário, nossa conduta diante da sociedade está diretamente conectada ao “evangelizar”, de modo que é parte integrante da nossa missão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here