Dracma Perdida

Está Parábola está registrada no Evangelho de Lucas 15: 8-10

Ou qual a mulher que, tendo dez dracmas, se perder uma dracma, não acende a candeia, e varre a casa, e busca com diligência até a achar?

E achando-a, convoca as amigas e vizinhas, dizendo: Alegrai-vos comigo, porque já achei a dracma perdida.

Assim vos digo que há alegria diante dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende. Lucas 15:8-10

Jesus falou sobre uma mulher que, ao perder uma de suas dez dracmas, acende a lâmpada e varre a casa procurando cuidadosamente a dracma perdida.

Essa dracma, em algumas traduções “moeda de prata”, era uma moeda grega que, tal como o denário romano, correspondia à quantia paga ao trabalhador comum por um dia de serviço.

Alguns sugerem que as dez dracmas eram toda a economia daquela mulher. Outros apontam para a possibilidade de que as dez moedas faziam parte de seu dote, e eram usadas como um tipo de enfeite. Assim, é possível que ela tenha colocado as dez dracmas em uma corrente em volto de seu pescoço, ou as teria atado em uma tira de pano que enfeitava seu penteado.

Qualquer uma das possibilidades acima está de acordo com a grande ansiedade que a perda de uma das moedas ocasionaria. Também é dito que ela ascende uma lâmpada para poder procurar a moeda perdida.

Com ajuda de uma lamparina, a mulher então começou a varrer a casa em busca da dracma perdida. Ela procurou em cada canto, com muita diligência, até que conseguiu encontrar a moeda.

Assim que encontrou a moeda perdida, a mulher quis repartir sua alegria com as amigas e vizinhas, afinal, a dracma estava novamente guardada em segurança. O clímax da parábola ocorre quando Jesus afirma que, assim como a mulher se alegrou com suas amigas pela moeda encontrada, também Deus se alegra diante de seus anjos quando um pecador se arrepende.

Algumas pessoas, caindo nas armadilhas da alegoria, insistem em atribuir significado para todos os elementos dessa parábola, assim também como fazem com outras parábolas. Logo, têm sido dito que a mulher dessa parábola simboliza o Espírito Santo ou então a própria Igreja.

A mensagem é muito clara: Deus busca pelo perdido e se alegra grandemente.

Devemos olhar para o exemplo de Jesus: nós, como Igreja de Cristo, devemos agir para com os pecadores assim como nosso Senhor agiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here